Solenidade de Pentecostes – Celebração da vinda do Espírito Santo na vida da Igreja - 2018

Celebrar a vinda do Espírito Santo sobre os apóstolos, Maria e outras mulheres, reunidos e reunidas, no Cenáculo, é reviver a graça inicial da força dada à Igreja para continuar a missão de Cristo: comunicar ao mundo a face misericordiosa de Pai.

 

Santo Irineu ao falar sobre a erupção do Espírito Santo afirma: “O Espírito Santo desceu sobre o Filho de Deus, que se fez Filho do Homem, habituando-se com ele a conviver com o gênero humano, a repousar sobre os homens e a morar na criatura de Deus. Assim, renovava os homens segundo a vontade do Pai, fazendo-os passar da sua antiga condição para a vida nova em Cristo”.

 

Portanto, o mesmo Espírito divino que havia pousado sobre Jesus, no curso de sua existência terrena, fazendo-o cumprir plenamente a vontade do Pai, é o mesmo que agora se funde nos fiéis, capacitando-os para continuar a missão de Cristo para recriar a humanidade.

 

Entre os frutos da nova humanidade, recriada no Espírito Santo, está a capacidade de compreensão, de comunhão entre as pessoas na vivencia de uma cultura de paz. Pois o Senhor diz no evangelho duas vezes: “A paz esteja convosco”. E soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito Santo Santo”.

 

Os que fizeram e fazem esta experiência passam a viver uma comunicação de comunhão onde todos se entendem na sua própria língua, na linguagem do amor. O que pode haver de mais extraordinário, na experiência humana, do que comunicar-se e fazer-se entender? A comunhão entre nós cristãos precisa ser um autêntico testemunho que provoca outras pessoas a desejarem seguir o Ressuscitado.

 

Mediante a força do Espírito Santo, o ser humano se coloca no caminho da realização daquele convite que lhe foi dirigido no ato da Criação, quando Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança”. Em nossos dias só é possível acontecer algo novo e diferente em nossa vida somente quando nos abrimos ao amor de Deus e amar ao próximo. Por outro lado, o fechamento egoísta cria obstáculo ao amor, ao diálogo, e ao invés de se tornar imagem e semelhança de Deus, se vive ressentido na tristeza do seu fechamento banal.

 

O Espírito Santo é comunicação que liberta, cura, perdoa. A Igreja enquanto continuadora da missão de Cristo oferece o perdão dos pecados ao comunicar a misericórdia e o amor infinito de Deus. Atualmente, apesar de contarmos com tantos meios de comunicação que nos facilitam a aproximação uns com os outros parece cada vez mais superficial e difícil nossas relações sociais. Que a internet, o smartphone e seus aplicativos nos ajudem no encontro conosco mesmo e com o outro.

 

O Senhor nos comunica uma diversidade de dons e ministérios para colocarmos a serviço e diálogo entre Igreja e Sociedade, conforme o desejo do Ano do Laicato (leigos e leigas): Ser sujeito e não meros espectadores, “Ser sal da terra e luz do mundo” - na família, no trabalho, nos estudos e em qualquer lugar. Porém, se nos fecharmos para essa possibilidade é permanecer no individualismo. É nos fechar para a comunicação do essencial que transforma a nossa vida. É nos fechar para o dinamismo do Espírito Santo. Pare, pense, tenha atitude de conversão: O que é mesmo o Espírito Santo? Que o Espírito Santo e seus dons recebidos nos sacramentos do Batismo e Crisma faça novas todas as coisas em prol de uma sociedade de paz. Uma política justa e preocupada com o bem comum, sobretudo, com as pessoas mais fragilizadas. Vem Espírito Santo e renove todo o nosso ser e nos impulsione na missão. Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos, intercedei por todos nós!

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

+ Notícias
Please reload

Redes Sociais
  • Facebook Basic Square
  • Instagram ícone social
  • YouTube Social  Icon
  • Twitter ícone social
Siga
Please reload

  • w-facebook
  • YouTube - White Circle

© 2012 -Paróquia Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos | Cascavel - PR. -  TODOS OS DIREITOS RESERVADOS